segunda-feira, 11 de setembro de 2006

A vitória de um ponto

Algumas vezes nos deparamos com situações claramente injustas. Vemos ostentação nos bairros ricos das cidades e miséria nas periferias. Vemos gente trabalhando de sol a sol para não ganhar nem o mínimo de dignidade, e vemos o congresso nacional pagar um "extra" de R$ 20 mil para os deputados por ter que trabalhar nos dias de folga da semana (e não é sábado ou domingo).

No caso de hoje, a injustiça foi bem menor, esportiva, e aconteceu no Morumbi. O clássico Majestoso, entre São Paulo e Corinthians, tinha elementos para ser um grande jogo. Amoroso, que até ano passado era ídolo do São Paulo, estreava pelo Corinthians. Magrão, símbolo palmeirense, também vestia a camisa do avi-negro pela primeira vez. E ainda tinha a estréia de César, lateral que iniciou a carreira no São CAetano e com grande capacidade técnica.

Tudo para ser um jogo eqüilibrado. Mas César foi expluso com 5 minutos de jogo, após uma violenta agressão em Souza. Eduardo Ratinho também acabou expulso depois de dar um carrinho por trás no atacante são-paulino Thiago. Com dois jogadores a menos e com 3/4 do jogo ainda por jogar, todos apostaram que o São Paulo venceria o jogo. A história quis que não.

A valentia corinthiana fez um muro em frente ao gol, e impediu qualquer ação ofensiva do São Paulo. Praticamente não houveram lances de grande perigo, embora o São Paulo tenha chegado a chutar uma bola na trave, e tenha algumas chances. As duas oportunidades mais claras do jogo foram do Corinthians, nos pés de Rafael Moura.

No fim, Amoroso e Rafael Moura, atacantes, estava jogando de volantes. Todos atrás, em um jogo de ataque contra defesa. E a defsa venceu, com a valentia que os corinthianos exaltam.A cada bola tirada, a torcida comemorava como se fosse gol. A cada carrinho, cada roubada de bola, um grito, a vibração. O São Paulo, desesperado, nada conseguiu fazer.

No fim, um injusto empate sem gols, que foi vitória para o Corinthians, derrota para o São Paulo. Rafael Moura quase fez um golaço, em contra-ataque no fim do jogo. O Corinthians teve dois jogadores expulsos justamente - e talvez este tenha sido o combustível que fez o time ganhar tanta força. O time ainda está mal das pernas no campeonato, mas a moral subiu tanto quanto a posiç~´ao do adversário "derrotado" ontem: 1º lugar.

Um comentário:

  1. Puxa!! Eu realmente sumi do mundo blogueiro! É pq tava sem ânimo pra escrever e agora bateu um relâmpago e tiver que correr pro meu cantinho! Abandonado mas ta lá! Tenho que dar uma faxina e organizar os links... mas não deixe de passar por la!! Beijosssss :*

    ResponderExcluir